Após denúncias, comissão propõe anulação da eleição para CA da Transpetro Após denúncias, comissão propõe anulação da eleição para CA da Transpetro

Diversos, Notícias, Tribuna Livre | 27 de abril de 2017

terminal-de-guarulhos_transpetroApós denúncias da FUP e de seus sindicatos de falhas no sistema CAEL, que possibilitaram fraudes no processo eleitoral para escolha do representante dos trabalhadores no Conselho de Administração da Transpetro, a comissão eleitoral se reuniu terça-feira (25) e recomendou a anulação de todos os votos da eleição vigente. A proposta é que o processo seja reiniciado, zerando a votação do primeiro e do segundo turno. Segundo o representante da FUP na Comissão, o petroleiro Leandro Baesso, a decisão foi consensuada entre os demais membros e será levada para aprovação da diretoria da subsidiária.

A Federação propôs a formação de uma auditoria independente para identificar as falhas no sistema CAEL e apresentar as soluções necessárias. Foi também proposto que um profissional de TI represente a FUP nesta auditoria e que durante o novo processo eleitoral seja auditada a vulnerabilidade do sistema, em cada turno de votação.

Entenda o fato

Após uma série de denúncias dos petroleiros da Transpetro, apontando falhas graves no CAEL, plataforma de votação eletrônica, o sistema foi retirado do ar no dia 04 de abril, data de início do segundo turno da eleição para o CA. A vulnerabilidade do sistema permitiu, entre outras falhas, o acesso com chaves de outras pessoas, uso de senhas aleatórias e uma série de erros que colocam sob suspeita a lisura do processo.

Alguns trabalhadores chegaram a gravar vídeos, acessando a plataforma com chaves de outros funcionários e senhas inexistentes, comprovando, assim, a possibilidade de fraudes na votação. A Transpetro reagiu retirando o CAEL do ar suspendendo o pleito.

Fonte: FUP

Após denúncias, comissão propõe anulação da eleição para CA da Transpetro