Terceirização mata mais um trabalhador a serviço da Petrobrás Terceirização mata mais um trabalhador a serviço da Petrobrás

Diversos, Notícias, Tribuna Livre | 24 de maio de 2017

petrobras_thais_cortadaNesta terça-feira (23), um acidente no campo de produção terrestre de Serraria, interior do Rio Grande do Norte, matou mais um trabalhador terceirizado da Petrobrás. A vítima foi Alexandre Rodrigues Dantas, funcionário da G&E Manutenção e Serviços Ltda, uma das empresas que presta serviços para a estatal em áreas Onshore.

As informações preliminares obtidas pelo Sindipetro-RN são de que o trabalhador estaria operando um caminhão munck, manejando um conjunto de tubulações com o guindaste, quando foi atingido pelas peças. O sindicato já requisitou participação na Comissão que irá apurar as causas do acidente.

O Campo de Serraria está localizado a cerca de 200 quilômetros de Natal e pertence à área de produção do Alto do Rodrigues.

Esta é a terceira morte por acidente de trabalho ocorrida este ano no Sistema Petrobrás. No dia 31 de março, outros dois trabalhadores terceirizados foram vítimas de um acidente também em área de produção terrestre, na Bahia.

Mais de 80% das vítimas da insegurança na Petrobrás são trabalhadores terceirizados. Só nos últimos três anos, 34 terceirizados perderam a vida a serviço da empresa.

De 1995 para cá, dos 371 petroleiros mortos em acidentes de trabalho na Petrobrás, 301 eram de empresas prestadoras de serviço.

Com a lei que amplia a terceirização para as atividades-fim, sem garantias que preservem de fato os direitos e a vida dos trabalhadores, a precarização crescerá consideravelmente. A redução dos direitos trabalhistas, que está em tramitação no Senado, permitirá a oficialização do trabalho precário, aumentando ainda mais os riscos de acidentes.

A luta em defesa da vida é constante. A FUP e seus sindicatos seguem mobilizados por condições seguras de trabalho no setor petróleo e nenhum direito a menos.

Fonte: FUP

Terceirização mata mais um trabalhador a serviço da Petrobrás