Especial Petros: Entenda o déficit da Petros Especial Petros: Entenda o déficit da Petros

Diversos, Notícias, Tribuna Livre | 25 de agosto de 2017

61754072ab3962c8b1b0052bc7e72cef_XL.jpgA partir desta edição do boletim semanal, o Sindipetro/MG trará uma série de matérias sobre a situação do Plano Petros do Sistema Petrobras (PPSP) ou Plano Petros 1 (PP-1), que têm um déficit de R$ 26,78 bilhões referente aos anos de 2015 e 2016, valor que deve ser equacionado de forma paritária entre participantes (ativa, aposentados e assistidos) e patrocinadora (Petrobrás).

A situação do PP-1 é grave por um conjunto de razões, dentre elas, falhas em sua estrutura. Ele é um plano de Benefício Definido (BD), cujo valor do benefício do participante é decidido no momento de sua adesão. Nesse caso, é necessária que a contribuição seja ajustada periodicamente para assegurar o valor.

A partir dos anos 1990, boa parte dos fundos de pensão passou a migrar do modelo de BD para o de Contribuição Definida ou Contribuição Variável. Isso porque, quando os planos BD foram desenhados, os juros eram mais altos.

Com a queda dos juros, o BD se tornou um problema para muitas empresas, dentre elas, a Petros com PP-1. Atualmente, há 323 planos BD no Brasil, o que corresponde a 29,26% do total, um número que vem caindo ao longo dos anos. Há uma década, os planos BD representavam 35,7% do total.

Acompanhe as próximas edições do boletim para entender o que levou ao déficit do PP-1 e o que tem sido feito para resolver o problema.

Especial Petros: Entenda o déficit da Petros