Petrobrás auto-boicota produção na Refap Petrobrás auto-boicota produção na Refap

Diversos, Notícias, Tribuna Livre | 25 de agosto de 2017

refapAssim como na Replan, a Petrobrás suspendeu na semana passada a produção de uma das unidades da Refap, em Canoas (RS). A justificativa apresentada pela empresa à ANP é de que a paralisação é necessária “para possibilitar o cumprimento da liminar” do efetivo, conquistada pelo Sindipetro-RS em meio a intensa mobilização da categoria.

A liminar obriga a Petrobrás a voltar a operar respeitando o número mínimo de operadores em suas equipes, que havia sido reduzido de forma a expor os trabalhadores a riscos e sem qualquer negociação com o sindicato da categoria.

No entanto, o que muita gente não quer ver é que a Petrobrás não consegue cumprir o efetivo mínimo por causa de dois PIDV’s consecutivos que, só no caso da Refap, reduziram o quadro de funcionários em 160 em pouco mais de dois anos. E, segundo o Sindipetro-RS, nesse período não houve nenhuma nova contratação.

Outra incoerência é que a Petrobrás tem reduzido sistematicamente a produção de combustível no País, como parte de uma estratégia da atual gestão da empresa de entregar o mercado de derivados às empresas estrangeiras.

Dessa forma, a paralisação de uma das unidades de produção de gasolina, além de não afetar o mercado interno (como garantiu a própria empresa no comunicado à ANP), não está acontecendo apenas em razão da falta de pessoal, mas principalmente, por uma opção política de uma gestão entreguista.

Petrobrás auto-boicota produção na Refap