Editorial: Ainda não é tarde para lutar! Editorial: Ainda não é tarde para lutar!

Opinião | 4 de maio de 2018

Primeiro venderam os gasodutos e as distribuidoras
Mas não me importei com isso
Eu não trabalhava em gasoduto muito menos na distribuição

Em seguida venderam os campos de petróleo
Mas não me importei com isso
Eu também não era operador dos campos

Depois anunciaram a venda das Fafen’s e das plataformas
Mas não me importei com isso
Porque eu não era dessas unidades

Depois agarraram uns desempregados
Mas como tenho meu emprego
Também não me importei

Agora estão me levando
Mas já é tarde.
Como eu não me importei com ninguém
Ninguém se importa comigo*.

*Adaptação do poema Intertexto, do poeta alemão Bertolt Brecht

Ainda no século passado, o poeta alemão Bertolt Brecht já vislumbrava o quanto a indiferença e a falta de um sentimento coletividade poderia impactar a sociedade.
A partir do golpe de 2016, a Petrobrás começou a ser fatiada e entregue a multinacionais estrangeiras pela gestão de Pedro Parente (com aval de Michel Temer).
Agora, chegou a vez da privatização atingir o refino – quatro refinarias das regiões Sul e Nordeste foram colocadas à venda. E nós, o que vamos fazer? Ainda não é tarde para lutar!

Editorial: Ainda não é tarde para lutar!