Sindipetro/MG investe em melhorias para atender associados Sindipetro/MG investe em melhorias para atender associados

Diversos, Notícias, Tribuna Livre | 20 de julho de 2018

Há pouco mais de um ano, assumia a diretoria colegiada eleita para administrar o Sindipetro/MG no triênio 2017/2020. Um dos principais compromissos da atual direção ainda durante as eleições foi a renovação aliada à experiência.

Dessa forma, sob a coordenação de Anselmo Braga, o Sindicato tem realizado diversas mudanças em sua gestão e estrutura para atender melhor aos associados, sem perder o compromisso que a instituição sempre teve com a categoria.

“Essa diretoria foi eleita com a responsabilidade de responder a um grande anseio por mudanças vindo da base, especialmente depois de um processo eleitoral tão disputado. Nós temos trabalhado numa série de melhorias no Sindicato, justamente para buscar reconstruir uma relação de confiança com a categoria”, afirmou Anselmo Braga.

o-petroleiroxxi-08junho-capapngopetroleiro-especialcongresso-impressaoComunicação

Uma das primeiras mudanças foi a reformulação do site e da logomarca do Sindipetro/MG – ambos pensados de forma a tornar a comunicação entre Sindicato e categoria mais ágil, dinâmica e eficaz.

A equipe de comunicação também ganhou reforço e passou a elaborar textos a partir de estudos feitos pelo Instituto de Estudos Estratégicos de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis Zé Eduardo Dutra (Ineep), além de pautar a imprensa nacional e mineira para abordar temas relacionados ao petróleo.

Além disso, no início deste ano, o Sindicato também passou a produzir semanalmente o jornal “O Petroleiro”. Com mais espaço, o veículo semanal agora traz a opinião da diretoria colegiada no espaço do Editorial, criou as colunas fixas de Agenda, Informes e Giro pelas Categorias. Também foi criada a coluna Voz da Base – publicada sempre que a categoria envia informações para a diretoria ou para o setor de comunicação do Sindipetro.

img_7334Jurídico

Outra mudança realizada para atender demandas da própria categoria foi a troca da coordenação jurídica do Sindipetro/MG, que desde setembro de 2017 foi assumida pelos advogados Denise e Caio Gabriel Ferreira Marcondes, do escritório Ferreira Marcondes e Advogados Associados. Eles já tinham um convênio para atendimento de ações previdenciárias dos petroleiros desde março do ano passado, que inclusive têm sido vitoriosas nos pleitos relacionados à revisão de benefícios do período especial.

palestra-petrosFormação

Com o objetivo de estreitar a relação com petroleiros da ativa e aposentados, a diretoria realizou diversos seminários com a base – para discutir a situação dos trabalhadores e da Petrobrás no cenário atual, estratégias de mobilizações e conjuntura política e econômica.

Também foram realizadas palestras para debater temas como AMS, Benefício Farmácia e Petros, especialmente voltadas a questões relacionadas ao equacionamento do Plano Petros 1. Entre os palestrantes, o Sindicato recebeu o ex-ouvidor da Petros e diretor da Sindicato Unificado de São Paulo, Carlos Cotia; o conselheiro eleito da Petros, Paulo César Martin; e o dirigente do Sindipetro/RS e integrante do GT da Petros, Hélio Libério.

Além disso, o Sindicato passou a realizar com mais frequência setoriais na porta da Regap e Termelétrica Aureliano Chaves e visitas às unidades para conversar e conhecer de perto as condições de trabalho de cada setor.

HB4116

Cultura

Em junho deste ano a Petrobrás suspendeu o patrocínio dado aos corais de trabalhadores e aposentados da estatal em todo o País.

No entanto, o Sindipetro/MG decidiu assumir parte do custo do coral da Regap e o grupo também passou a ensaiar no auditório do Sindicato todas as quartas-feiras. O primeiro ensaio aconteceu no dia 4 de julho.

Em abril, o Sindicato sediou o lançamento da Enciclopédia do Golpe I e II, obra produzida pelo Instituto Defesa da Classe Trabalhadora (Declatra), que analisa o papel das instituições no golpe de 2016.

galpaoInfraestrutura

Em relação à infraestrutura, o Sindicato realizou uma obra no galpão de sua sede para que o espaço possa ser utilizado como um salão de convivência pelos associados e seus familiares.
Foi construída uma cozinha com churrasqueira, congelador e fogão industrial, e uma saída para a garagem – o que torna a entidade acessível para pessoas com deficiência física ou dificuldade de locomoção.

A obra ainda não foi concluída, pois será construído um mezanino onde ficarão as salas dos diretores. Já a antiga sala da diretoria passará a ser a secretaria de aposentados.

O auditório também foi ampliado e a cozinha principal passou por uma pequena reforma, de modo a garantir mais comodidade aos associados.

img_0330Política de gênero

Em março de 2018 foi realizado o 1° Encontro de Mulheres Petroleiras de Minas Gerais. A reunião reuniu nove petroleiras da ativa e aposentadas, entre elas as diretoras Letícia Duval, Márcia Lima e Maria Edna Vieira.

O encontro debateu os desafios enfrentados pelas mulheres no cotidiano e, principalmente, no Sistema Petrobrás. Também foram apresentadas demandas e reivindicações e apontadas sugestões e críticas à política de gênero da empresa e também do Sindicato.

A partir do Encontro, as mulheres se organizaram em um grupo e oito delas participaram do 6° Encontro Nacional de Mulheres Petroleiras da FUP, que aconteceu entre os dias 27 e 29 de abril em Natal (RN). Essa foi a maior comitiva enviada por Minas ao encontro de mulheres.

gab_1337-2Apoios

O Sindipetro/MG também tem ampliado sua relação com outras categorias, movimentos sociais e parlamentares. Isso tem sido fundamental para o enfrentamento contra os ataques à classe trabalhadora.

O Sindicato participa e apoia diversas lutas travadas por movimentos sociais em busca de um mundo mais justo, entre eles o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), o Levante Popular da Juventude, entre outros.
Além disso, compõe a Frente Brasil Popular, a Plataforma Operária e Camponesa de Energia e o movimento Quem Luta Educa.

Todas essas organizações e categorias também estão juntas do sindicato e participaram da greve que culminou no pedido de demissão do então presidente da Petrobrás, Pedro Parente, em junho deste ano.

Sindipetro/MG investe em melhorias para atender associados